CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
ContatoContato
LinksLinks
Paulo Vasconcellos
Contos, Crônicas e Poesias
Textos


Lembranças

O dia amanhece
Ouço a alvorada dos pássaros
Meus pensamentos se acumulam
Estou sentindo o frescor do vento
Percebo coisas boas ao meu redor
Depois do meio-dia
Eis que chega a tarde
Que é calma e sombria
A cor preto-chumbo predomina na minha ótica
Tanto faz como fez
De manhã
De tarde
E de noite
Dou alguns passos para a frente
Exercitando-me para aquecer o corpo
No rádio toca uma canção marcante
“A majestade ao sabiá”
Atrelada à sinfonia dos pardais
Quero compor algo que me fascine
A música não é mais a mesma
Trocaram de estilo
Desligo o rádio
Os versos surgem na minha mente
Gesticulo como se estivesse dançando com alguém
Dois passos para lá
Dois passos para cá
Mesmo não vendo a cor do dia
E nem percebendo o clarão das luzes
Acesas durante a noite
Ponho minha percepção para funcionar
Ligo a TV para acompanhar um programa cultural
Sobretudo se destacar as letras
Compostas por verbos e versos
Conjugados ou apenas na forma sintética
Posso expressar com clareza
Que umas de minhas predileções
Refere-se ao trato simplório
Ou até regrando os adjetivos
Ciente das minhas limitações
Preparo-me para dar mais alguns passos
Com destino à declamação
Ainda que por pouco tempo
Incrementos que consonam e flexibilizam
A memória de quem tem emoção
Passa o tempo...
Só não passa a minha saudade

Esse alguém sou eu... (PV)
Paulo Vasconcellos
Enviado por Paulo Vasconcellos em 23/10/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários